Receba dicas grátis!

Como diminuir a inadimplência dos seus condôminos

inadimplência

inadimplência

Uma grande preocupação para o síndico ou gestores de um condomínio é a inadimplência dos condôminos. É certo que a grande maioria dos inadimplentes deixa de pagar em dia sua cota mensal por pressões e dificuldades várias e não por descaso com sua parcela de contribuição.

Mas então fica a questão: como diminuir a inadimplência dos seus condôminos?

Veja algumas medidas muitos úteis para contornar ou enfrentar a inadimplência:

Ter prudência

Em primeiro lugar todo síndico ou gestor de condomínio deve adotar prudência no trato dos recursos do condomínio. A inadimplência oscila conforme a capacidade de pagamento de cada morador, e em um país em crise como o Brasil, a pressão sobre o caixa da família é muito forte e o risco de desemprego é real. A situação econômica pode forçar o morador a optar entre pagar o alimento, medicamentos ou escola dos filhos, ou a taxa do condomínio. O síndico ou gestor do condomínio deve manter reservas em níveis suficientes para fazer frente a um possível crescimento da inadimplência.

Fazer boa gestão do fluxo de caixa

O síndico ou gestor do condomínio deve manter acompanhamento regular das entradas de recursos. Deve observar o comportamento no pagamento de cada morador: há os que pagam sempre em dia; os que atrasam alguns dias, mas pagam dentro do mês, os que pagam sempre com 30 ou 60 dias de atraso e há aqueles que ficam por mais de 90 dias sem quitar sua cota mensal. Com atenção a esses comportamentos das contas o síndico ou gestor poderá identificar tendências de elevação da inadimplência e adotar medidas preventivas.

Controlar as despesas

Algumas despesas do condomínio são fixas, ocorrem mensalmente e são bem conhecidas da administração, o síndico ou gestor do condomínio deve evitar pagamentos parcelados que venham a se somar a essa despesas fixas em meses futuros. Gastos, que não sejam emergenciais, devem ser realizados de acordo com o saldo de caixa, é ideal que acumule recursos primeiro para contratar despesas depois.

Manter fundo de reserva

Além de um controle eficiente do saldo de caixa, aplicando recursos em pagamentos à vista e evitando parcelamento de despesas, é importante manter um fundo de reserva do condomínio sempre controlado. Se em algum momento foi necessário utilizar recursos do fundo para alguma emergência, o síndico ou gestor do condomínio deve priorizar a recomposição do fundo de reserva, antes de qualquer despesa.

Buscar o diálogo

Com o acompanhamento regular das entradas de recursos o síndico ou gestor do condomínio terá condições de identificar, rapidamente, se algum morador está indo em direção à inadimplência. A melhor atitude é buscar dialogar com esse morador e identificar, junto com ele, quais os meios possíveis para evitar a inadimplência. Uma medida útil é o parcelamento de uma ou duas mensalidades ou a dilatação do prazo para pagamento.

Essas ações permitirão manter bom controle da inadimplência. Outras medidas são a cobrança judicial ou extrajudicial, na forma da lei, mas este caminho já se torna uma via de conflito e não de resolução facilitada.

Gostou de nosso post? Deixe sua opinião nos comentários.

Adicionar comentário