Receba dicas grátis!

Assembleia de condomínio ordinária e extraordinária: conheça as diferenças

Na administração condominial, é essencial ficar atento às regras da convenção e às responsabilidades. Como síndico, é preciso cuidar da contabilidade, da contratação de funcionários e de outros aspectos que garantem a segurança e o conforto.

Contudo, as decisões não podem ser tomadas de maneira isolada. Os condôminos devem ser incluídos no processo, então é fundamental realizar as chamadas reuniões de condomínio.

Porém, há dois tipos principais: a assembleia de condomínio ordinária e a extraordinária. Para entender a diferença entre elas, veja um pouco mais sobre cada uma neste artigo.

Como é e para que serve a assembleia de condomínio ordinária?

Também conhecida apenas como AGO, a assembleia de condomínio ordinária acontece na finalização do ano. Para facilitar a tarefa, é comum que a etapa se dê na virada de um ano para o outro. Contudo, também pode ser feita a partir do prazo de registro e inclusão de CNPJ do local.

Essa reunião tem um caráter amplo e serve para debater o que aconteceu nos últimos meses e o que ocorrerá nos próximos. O primeiro ponto tratado nesse momento é a prestação de contas.

O síndico apresenta todos os custos com mão de obra, segurança e melhorias, assim como os seus comprovantes. É necessário que os condôminos saibam que o dinheiro tem sido destinado corretamente. As contas, então, passam por um processo de aprovação.

Também é nessa etapa em que o gestor dá o seu parecer sobre o que precisa ser modificado. São propostas ações distintas, como de melhoria e conservação do prédio, de economia de recursos ou de mudança nas taxas que são pagas. Novamente, tudo passa por uma votação.

Em seguida, há o debate e a aprovação do orçamento para o ano seguinte. Se a convenção assim dispuser, também é realizada a eleição para o próximo síndico.

E a extraordinária?

Já a assembleia de condomínio extraordinária, conhecida como AGE, acontece com muito mais frequência. Ela é convocada toda vez em que há uma discussão necessária entre a gestão e os condôminos.

É o que ocorre quando os responsáveis pelos imóveis desejam cobrar uma solução efetiva para um problema ou quando se juntam em busca de uma melhoria. Do ponto de vista do síndico, ele pode apontar a necessidade de contratar mão de obra terceirizada, de realizar reparos ou cobrir gastos de emergência.

Em relação ao regimento interno, o descumprimento de regras de convivência também pode pautar a discussão. A ideia é que menos assuntos sejam debatidos de cada vez, o que gera, muitas vezes, encontros curtos e com maior eficiência.

Qual é a mais importante?

Como são diferentes, tanto a assembleia de condomínio ordinária quanto a extraordinária têm a sua importância. A segunda é relevante porque, sem ela, é impossível resolver as pendências do cotidiano. Então, é essencial que as pessoas tenham um espaço para debater e votar, de maneira democrática.

Já a assembleia ordinária é crucial por causa da prestação de contas, além de abrangem um tempo muito maior. Como acontece apenas uma vez por ano, é considerada crucial. Mesmo assim, não substitui a extraordinária e as duas devem ser realizadas para uma excelente comunicação.

A assembleia de condomínio é um instrumento necessário para garantir que os condôminos sejam ouvidos sobre questões importantes. Ao conhecer a diferença entre a ordinária e a extraordinária, você notará que ambas são relevantes e devem ser realizadas de maneira adequada.

Ficou com alguma dúvida sobre essas reuniões? Conte nos comentários e participe!

Adicionar comentário